MEDICAÇÃO SISTÊMICA - ANTIINFLAMATÓRIOS

 

3.3. ANTIINFLAMATÓRIOS

            O grupo dos antiinflamatórios podem ser divididos em 3 grupos: os esteróides, os antiinflamatórios não esteroidais (DAINES) e os Coxibs. A diferença entre eles está em seu local de atuação, que para entender este processo, teremos que verificar o mecanismo básico da cascata de inflamação.

            Frente a qualquer estimulo traumático, seja ele de origem física ou química, o lesionamento tecidual faz com que haja a ativação da Fosfolipase A2, uma substância circulante e inativa no sangue. Com sua ativação haverá a degradação de um fosfolipídio que irá dar origem ao ácido aracdônico. O ácido aracdônico reage com 2 enzimas a saber: a lipoxigense e a cicloxigenase 2 (COX2). A reação com a lipoxigenase leva à produção de leucotrienos, que são substâncias ligadas à inflamação e também a processos alérgicos. A atuação do ácido aracdônico com a cicloxigenase 2 (COX2) promove a produção de substâncias algicas ligadas ao processo inflamatório. Livre circulante no sangue temos a cicloxigenase 1 (COX1) - uma substância orgânica responsável na formação de substâncias fisiológicas protetoras, principalmente gástrica e renal. Diante disso, ficará simples o entendimento da ação dos 3 grupos individualmente.

 

Cascata da inflamação e atuação dos antiinflamatórios

 

3.3.A. ESTERÓIDES

            Também conhecidos como glicocorticóides, são hormônios produzidos pela supra renal, mais especificamente na adrenal. Doses terapêuticas por tempo prolongado (acima de 15 dias) podem modificar o ritmo craniano, deprimindo o eixo hipotálamo – hipófise – adrenal, levando as vezes à hipofunção e até mesmo na atrofia da glândula.

            Atuam diretamente inibindo a Fosfolipase A2, quebrando toda a cascata da inflamação, o que explica o seu uso muitas vezes em processos alérgicos.

            Por ser um grande retentor de sódio, o uso de corticosteróide, assim como todas as drogas, exigem que sejam respeitadas o seu uso com precaução em casos como gestantes no período de lactação, diabéticos, imunodeprimidos e hipertensos, pois o sódio eleva a pressão arterial.

            Porém, além das precauções, existem também os contra-indicações como pacientes portadores de doenças fúngicas sistêmicas, herpes simples ocular, histórico de doenças psicóticas, portadores de tuberculose ativa e hipersensibilidade à droga.

            Quando bem indicado pode ser de grande valia, porém seu cessamento não pode ser imediato, deverá ir reduzindo as dozes aos poucos.

 

Nome comercial

Princípio Ativo

Apresentação

Uso

Posologia

Decadron®

Dexametasona

4 mg c/ 10 cp

2mg c/ 2 amp

Adulto

Adulto

1 ao dia

Meticorten®

Prednisona

20mg c/ 10 cp

Adulto

12

 

3.3.B. ANTIINFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS (DAINES)

            Os antiinflamatórios não esteroidais, conhecidos como DAINES ou AINES, são fármacos que tem ação na ciclogenase, porém ele inibe a ação tanto da COX 1 quanto da COX 2. Ao mesmo tempo em que substâncias algicas são diminuídas pela inibição da COX2, substancias protetoras de estômago e rins são inibidas juntamente devido inibição conjunta de COX 1, o que as tornam contra-indicadas para pacientes com problemas renais e/ ou gástricos.

            Indicados em casos de inflamação de característica moderada a severa, porém quando esta estiver associada a uma infecção, necessariamente devera ser feita a associação com um antibiótico.

            Dentre estas drogas podemos destacar os diclofenacos como o Voltaten® e o Cataflan®, onde na Endodontia o Voltaten® é o mais indicado por sua maior afinidade por tecidos ósseos. Para efeitos imediatos de muita dor, recomenda-se o uso de seu forma injetável, porém o mesmo deverá ser aplicado na região de nádegas para se evitar necrose tecidual.

O Feldene® é um dos DAINES que causam maior irritabilidade gástrica; sua forma solúvel promove efeitos menos agressivos.

            O Spidufen® mostra ser menos agressivo também, devido sua forma ser em granulados dissolvido em água, porém o gosto não incentiva seu uso por parte do paciente.

 

Nome comercial

Princípio Ativo

Apresentação

Uso

Posologia

Voltaten®

Diclofenaco Sódico

50 mg c/ 20 cp

Adulto

8/8 hrs

Feldene®

Piroxican

20 mg c/ 10 cp

Adulto

1 ao dia

Spidufen®

Ibuprofeno

600 mg c/ 10 env

Adulto

12/12 hs

Proflan®

Aceclofenaco

100 mg c/ 12 cp

Adulto

12/12 hs

 

3.3.C. COXIBS 

            Tentando solucionar os problemas dos efeitos adversos trazidos pelas DAINES, surgiu no  mercado os COXIBs, são antiinflamatórios inibidores específicos de COX2, porém ele não deixa de inibir totalmente a COX1, inibe mais COX2 e menos a COX1, o que torna a diminuição algica em maior proporção quando comparada com os efeitos protetores diminuídos nas DAINES. 

Nome comercial

Princípio Ativo

Apresentação

Uso

Posologia

Arcoxia®

Etoricoxib

120 mg c/ 4 cp

Adulto

1 ao dia

Celebra®

Celecoxib

200 mg c/ 10 cp

Adulto

12/12 hs

Prexige®

Lumiracoxib

100 mg c/ 20 cp

Adulto

8/8 hs

 

 


<<voltar